Sam Okyere fala sobre o racismo na Coreia do Sul

sam-okyere

Sam Okyere, falou sobre sua vida na Coreia do Sul durante a gravação do programa ‘As You Say‘.

Sam Okyere disse pela primeira vez: “A palavra que mais amei desde que comecei a aprender coreano depois que vim para a Coreia do Sul em 2009 foi ‘우리 (Uri)’ (que significa ‘Nós’). Mas eu me pergunto se ‘우리 (Uri)’ se aplica a alguém como eu“.

Ele então falou sobre o racismo que enfrentou, dizendo: “Quando eu digo às pessoas que eu sou da África, elas fazem um monte de perguntas surpreendentes como: ‘Você cresceu com um leão em sua casa?’, me perguntaram tantas vezes que agora eu apenas respondo que meu pai tem dois leões. Isso mostra o quanto os coreanos desconhecem os negros e a África“.

Outro incidente racista ocorreu dentro de um metrô“, diz Sam. Ele explicou: “Eu tentei sentar em um assento vazio e uma ahjumma (mulher de meia-idade) sentou-se, discriminando-me completamente e dizendo: ‘O que uma coisa negra está fazendo aqui na Coreia? Volte para seu país’. O que mais machucou foi que os outros coreanos ficaram sentados ali e assistiram, e me perguntei se os coreanos só observam estrangeiros sem ajudá-los em situações difíceis“.

Sam Okyere também expressou desconforto pelo apelido comum pelo qual as pessoas o chamam. Ele disse: “Muitas vezes, as pessoas na Coreia me chamam de ‘Black Hyung’. Eu quero que as pessoas me chamem de Okyere hyung confortavelmente, ou Okyere dongsaeng, ou apenas Okyere sem se referir à cor da minha pele“.

misc_1483489058_df

Fonte: Allkpop
Tradução/Adaptação: Gabriela
Edição/Revisão: Thati

*Não retire nosso conteúdo sem os devidos créditos*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *